BENVINDO / WELCOME

 

PÁGINA NO FACEBOOK

TRADUZA ESTE SITE PARA QUALQUER IDIOMA - TRANSLATE THIS SITE TO ANY LANGUAGE

BASTA CLICAR NO LINK A SEGUIR http://translate.google.com/?hl=pt-BR&layout=1&eotf=1#pt|en|

E DEPOIS COLOCAR O URL (http/www....) DA PÁGINA QUE DESEJA TRADUZIR, NO LOCAL INDICADO PELO TRADUTOR DO GOOGLE. POR EXEMPLO, PARA TRADUZIR ESTA PÁGINA INICIAL DO IMORTAIS GUERREIROS, DIGITE  http://www.imortaisguerreiros.com/ NO LOCAL INDICADO E MARQUE NA LISTA DE IDIOMAS AQUELE PARA O QUAL DESEJE A TRADUÇÃO. É PERFEITO!

TRANSLATE ANY PAGE OF THIS SITE TO ANY LANGUAGE BY CLIKING ON THE LINK: http://translate.google.com/?hl=pt-BR&layout=1&eotf=1#pt|en|. THAN, WRITE THE URL PAGE YOU WANT TO TRANSLATE INTO THE INDICATED PLACE. FOR EXAMPLE, TO TRANSLATE THIS HOME PAGE OF IMMORTALS WARRIORS, TYPE http://www.imortaisguerreiros.com/  AND MARK ON THE LIST OF LANGUAGES THE ONE WHICH YOU  WANT TO TRANSLATION THE PAGE OF. IT'S PERFECT!

ENVIE PARA UM AMIGO

MAIS NOVOS MEMBROS

NOVAS ENTRADAS NO BLOG

No recent entries

REGISTRO DE TRAFEGO

INVERSÃO DE VALORES

INVERSÃO DE VALORES

(Operação Satiagraha)

Por Urquiza Alvim

BH. 23.11.2008.


Muitos anos fui magistrado.

Vi coisa rara na minha vida.

Delegado castigado e punido
Ao prender gente desvalida,
x

Não obstante serem bandidos.
Mas com rico foi diferente.

Daniel, Nahas e Pita algemados

Deu na mídia com destaque.

X

Presos e bem encarcerados

No Batalhão da Polícia Federal.
 HC preparados e concedidos,

Urdidos no Supremo Federal.

X
Operação de nome Satiagraha
Da gloriosa Polícia Federal.
Raro prender peixe graúdo,
Um mensageiro do mal.
O mundo quase desabou.
Infeliz daquele que investigou
 Logo transformado em marginal.

Quem antes era acusado,
Hoje acusa o delegado.

Ganhou súmula vinculante,
Pra não ser mais algemado
Estou pagando pra vê,
O "TER" suplantando o "SER,"
Nesse caso mal contado.

Pesa sobre o delegado
Crime de usurpação,
Violação de sigilo
E de prevaricação.
Só falta agora acusá-lo
Que tudo que aqui falo
É dele a inspiração.

Nessa inversão de conduta,
Já vejo dois condenados,
O juiz, Fausto De Sanctis
E Protógenes, o delegado.
Vez que o astuto banqueiro,
Vai gastar um bom dinheiro,
Mas não vai ser encarcerado.

Tudo indica que Protógenes
É o primeiro culpado,
Junto com o juiz De Sanctis
Deve ser sacrificado,
Até porque Daniel
Só não vai entrar no céu,
Mais vai ser canonizado.

A Justiça, embora cega
Enxergou argueiro em rico
Soprou
no olho do mal
Tirou tudo quanto é cisco.
É que o Ministro Gilmar
Quando quer se superar
Usa o plenário pra isso.

O STF já decidiu,
O Presidente Gilmar tem razão.
O Ministro Marco Aurélio
Foi à única dissensão.
Mas o espírito de corpo
Corou até quem tá morto
De tanta decepção.

 

Tudo isso é um acinte.

Ao ver tanto bate boca.

De autoridades da elite.

No final tudo desemboca.

No bolso do otário contribuinte.

 

A PROFESSORA

MINHA CUNHADA É COMUNISTA

MINHA CUNHADA É COMUNISTA

 

Por W.ABDULAZIZ

8 de Outubro de 2008

http://inimigodafarsa.blogspot.com/2008/10/minha-cunhada-e-comunista.html

 

Há tempos vinha observando MamaPAC (Plano de Aceleração do Comunismo), a notável50 ministra da guerrilha civil, (oops!) casa civil e notava uma semelhança física com alguém que eu conheço. Pois bem, o tempo passou e recentemente eu soube de uma ligeira indisposição de família. O caso é este:

 

- A mãe de três filhas resolveu partilhar seus bens, em vida, com as herdeiras.  Uma delas é minha cunhada. Marcados o horário e o local para os procedimentos previstos em Lei, começou um autêntico "arranca rabo" pelos percentuais a que cada herdeiro tinha direito. A partir daí, notei, para o meu susto, que esta figuraça (a minha cunhada) é a cara da Dilma MamaPAC Roussef. Pensei: será que também é Comunista? A resposta veio através das cenas explícitas de ganância que a mesma passou a encenar, com alegações que deixariam qualquer ser humano equilibrado em total estado de ódio. Para concluir, de tanto "encher a paciência" de todos, ela acabou conseguindo o que queria - os setenta por cento de tudo!

 

Amigos, comunistas são assim: querem que os outros se lasquem, mesmo sendo irmãos ou parentes. Não se satisfazem com o que é justo, sempre querem mais. São uma verdadeira praga!

 

Há dois dias, recebo a notícia de que a cunhada está trabalhando para um comuna que vai para o segundo turno das eleições. Não precisa explicar mais nada. A semelhança física estendeu-se à semelhança de caráter, e, francamente, não quero me encontrar mais com esta peça mal acabada, senão ela é capaz de achar que é minha parenta e querer ter direitos sobre a minha herança! Sai fora, minha senhora!


Aproveitei a foto para assinalar o que as duas fazem com os seus semelhantes. A imagem diz tudo!

HOMENAGEM DOS AMIGOS A SIDNEY REIS - UM GUERREIRO INTERNAUTA QUE SE FOI

HOMENAGEM DOS AMIGOS A SIDNEY REIS - UM GUERREIRO INTERNAUTA QUE SE FOI

 

O combatente internauta Sydney  Reis veio a falecer no último dia 4/10/2008.  Em sua homenagem, seus companheiros divulgaram mensagens que vale a pena conhecer:

 

De Sérgio Salgado:

 

Companheiros, boa tarde !!!

 

Profundamente triste acabo de ficar ao ler este informe. Sabemos que morrer é a grande verdade da vida mas é claro que ela nos choca. Conheci o companheiro Sydney primeiro via internet, fruto da disposição de todos nós de lutarmos contra quem nos atingia. Posso testemunhar que ele fez isso com propriedade, interessante que com extrema singeleza. Conheci-o pessoalmente finalmente no RJ, creio que numa reunião do CDPP e a impressão que nos causou foi excelente. Foi um dos que me incentivou bastante nesses embates, com palavras pessoais tranqüilas e benevolentes de amizade e compreensão.

 

À família enlutada nossas condolências. À família petroleira de luta, mais um grande soldado que se antecipa no grande mistério. Um minuto de silêncio ao nosso grande companheiro SYDNEY REIS.

 

De Paulo R. Boblitz:

 

                                                                                               

Creio que o Céu deve ter um bom lugar para os Guerreiros... Sydney Reis foi bom, e lutador... Bem poderia estar curtindo em algum cantinho sossegado, mas brigou até o fim, uma briga desigual, onde deu de si, da própria alma, tirando do próprio espírito, contra profissionais cínicos e ardilosos.

 

Sydney agora enfim descansa, não sem antes dar o próprio exemplo, a própria saúde nestes tantos embates que realizou, nestas tantas escaramuças que ajudou a empreender, como General e como Soldado, sem armas, apenas com a pena, sem pena dos que estão errados.

 

Sydney comandou e aglutinou, lutou pelo correto, não só para ele, mas para milhares de outros amigos, a maioria sem conhecer, incansável sempre correndo, sempre brigando por tudo aquilo que ele achava certo.

 

Sydney fez parte de um pequeno exército, parecido com os Trezentos Espartanos, que um dia enfrentou a Persia com valor e valentia. Sydney se deu como tantos amigos dele estão se dando, sem a devida idade, sem a devida saúde, sem os devidos recursos.

 

Sydney vai entrar pela porta principal do Céu, empunhando todas as laudas que deve ter escrito - aquelas mesmas que tentaram ajudar os menos esclarecidos, que indiretamente serviram para que ele se consumisse mais rápido, quem sabe? Todos hoje arrependidos por não terem um mínimo de coragem, quando apenas necessitavam dizer um não, seguir os conselhos do velho Guerreiro, que tanto deve ter se exasperado por lançar a voz contra tantos ventos contrários.

 

Sydney agora descansa, com toda a nossa tristeza, com todas as nossas orações, nossos pesares e nossas saudades. Mais um que se vai, dos que farão grande falta nesse mundo de pequenos valores...

 

De onde você estiver, prezado Sydney, você ainda terá a doce satisfação, de ver sua luta gratificada; você não terá lutado em vão.

 

Ficou o exemplo, ficaram as atitudes, ficaram principalmente todos aqueles que o conheceram, que um dia também haverão de se encontrar com você na morada do Pai, nesse lugar reservado e especial para onde você está nesse momento chegando.

 

É só esperar...

 

Receba o meu grande abraço, a minha admiração, e o meu respeito. Boa sorte ao amigo nesta nova empreitada. Obrigado pelas todas palavras boas que um dia nos dirigiu. Tive a honra em receber suas opiniões.

 

O amigo, Boblitz

As palavras têm poder? São sementes sempre?

http://urbano-rural.soup.io/

 

           Estes dias entrei no site de uma igreja e apanhei alguns estudos.  Gostaria de comentar um pouco porque gostei de algumas coisas e não gostei de outras. Antes, porém, de qualquer comentário, esclareço que não sou doutor em nada, apenas presto atenção ao que é ensinado e comparo com o que está na Bíblia. Dentre os estudos que apanhei, um está relacionado ao uso das palavras como forma de benção e maldição.

 

            Muitos têm apregoado que nossas palavras são sementes e concordo em parte. Concordo em parte porque, de fato, as palavras são a ferramenta usada para expressar nossos sentimentos, desejos e tudo o que se passa em nosso pensamento. E vão mais além: expressam o que está em nosso coração, ou seja, em nosso interior que não é visto por homem algum, e podem influenciar pessoas.

 

            Nesse sentido as palavras têm um poder magnífico pois, através delas conseguimos transmitir o invisível. Contudo, nas palavras não há poder suficiente para serem auto-realizáveis.

 

            Com razoável entendimento bíblico, penso que não podemos atribuir uma maldição apenas porque alguém disse algo ruim. Tal entendimento errôneo é um perigo maior do que a possível maldição em si.

 

            Na Bíblia vemos pessoas abençoando e amaldiçoando. Deus mesmo amaldiçoou nações, pessoas e até atitudes. Em outras situações, Ele abençoou, e o fez mais vezes do que proferiu maldição. Porém, Ele tem autoridade para tanto.

 

            É algo semelhante à sentença de um Juiz investido de seu ofício. Ele tem a lei do país garantindo que sua decisão será cumprida mesmo que seja com o uso da força. Deus não precisa que ninguém garanta suas decisões, pois Ele é o autor das leis que regem todas as coisas. Quando Ele diz, está dito e feito.

 

            Se pensamos que palavras podem amaldiçoar ou abençoar porque as dizemos, estamos nos enganando a nós mesmos. Isso não é verdadeiro.

 

            Imagine que alguém passa por uma situação de humilhação e, de repente, explode de raiva e profere palavras carregadas de ódio. Se só isso fosse capaz de materializar a maldição, estaríamos perdidos. Graças a Deus, não é. Para que qualquer coisa aconteça após as palavras terem sido verbalizadas é necessário ter autoridade para fazer acontecer o que foi dito.

 

            Alguns pregadores apregoam também que os cristãos têm autoridade para que suas palavras aconteçam. Sim, de fato o cristão tem uma autoridade dada por Cristo, mas está limitada a Ele. Pode usar Seu nome em muitas situações porque é parte da Igreja que Ele mesmo construiu. Mas, nossas palavras somente não têm autoridade alguma além daquela que Cristo entregou a elas. Assim, se um cristão abençoa alguém, suas palavras, por si mesmas, não farão bem nem mal a quem quer que seja ao longo do tempo, mesmo que sejam ditas com a intenção de.  Se não tiverem sido proferidas antes pelo Senhor de todas as coisas, inclusive das palavras, nada acontecerá.

 

            Por outro lado, as palavras podem afetar outras pessoas.  Quem as ouvir e as aceitar como suas, e convencer-se disso, sofrerá a influência do que foi dito. Porém, tal situação ocorre por influência pessoal, direta. A pessoa precisa ouvir para reagir ou aceitar. Se dizemos algo sobre uma situação, como p.ex. uma palavra que gostaríamos de ver cumprida em nosso país, nada acontecerá se o Senhor não a tiver dito antes. As palavras proferidas não têm poder algum para fazer qualquer coisa pois não têm autoridade em si mesmas para tanto. Deus mesmo diz: “Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei” (Is.55:11). Deus diz assim porque Ele é Deus; nós, não.

 

            É só assim que as coisas acontecem por palavras: o Senhor fala primeiro. Deus deu ao homem o privilégio de dar nome às coisas criadas e mais nada além disso usando palavras.

 

            Muitos versículos bíblicos são usados para embasar que as palavras têm poder. É preciso observar, porém, em qual contexto foram ditas para não inventarmos novas doutrinas que não estão escritas na Bíblia. Um texto tirado do seu contexto pode servir de base para qualquer tipo de doutrina.

 

            Conforme tenho observado em algumas pregações desse assunto, precisamos estar muito atentos ao que dizemos, pois, se dissermos algo ruim, irá acontecer. Não é assim, graças a Deus. O mesmo se dá quando dizemos algo bom. Por quê?

 

            Por uma razão muito simples: não somos nós os donos de coisa alguma aqui. Não mandamos nos fatos, nas pessoas, nos acontecimentos, nem no presente, tampouco no futuro. Algo só acontece quando Deus fala primeiro. Faço, contudo, uma observação quanto ao fato de podermos alterar certos fatos futuros com nossas ações presentes, mas isso é assunto para outro post.

 

            Há um texto bíblico usado para afirmar que temos um poder enorme quando proferimos algo. Está em Mt:18:18 – “Em verdade vos digo que tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu”.

 

            Porém, essa não é a tradução exata para os tempos verbais usados nos textos originais. A tradução correta é: “Tudo quanto ligardes na terra TERÁ SIDO LIGADO no céu e tudo quanto desligardes na terra TERÁ SIDO DESLIGADO no céu”.

 

            Falando de uma maneira simples, essa conjunção verbal significa um tempo passado, embora pareça estar no futuro pelo uso do verbo ‘ter’ nesse tempo futuro – terá. O sentido todo está no passado e significa: o que ligarem na terra já foi ligado no céu e o que desligarem na terra já foi desligado no céu. Assim, se ligamos ou desligamos qualquer coisa aqui é porque a ordem já foi dada primeiro pelo Senhor. Afinal, quem é Senhor? Jesus ou a Igreja? Jesus, claro. O corpo faz o que manda a cabeça, não o contrário.

 

            Assim, se dissermos algo conforme o Senhor nos inspirar a dizer, então aquilo é, de fato, real e vai acontecer. No entanto, muitos erram aqui também, porque afirmam que “Deus os mandou dizer isso e aquilo” quando, na verdade, Deus não disse coisa alguma. Creio que Ele fala conosco, mas pelos relatos bíblicos e por experiência própria, sei que isso não ocorre de qualquer maneira, muito menos quando queremos. De uma forma bem genérica e simples digo que quando deixamos nosso querer de lado, o Senhor nos mostra o que Ele quer. Pode ser que seja até o que queremos, mas pode não ser também. As chamadas ‘profetadas’ são muito perigosas, pois quem as ouve pode achar que são reais, vindas de Deus, e sofrer sem motivo. E, se vêm de Deus, quem poderia contestá-las? Por isso, todo cuidado é pouco nessa questão. Trato disso noutro post.

 

            O texto que mencionei acima nos informa que se ligarmos algo aqui é porque já está determinado no céu, e não que será determinado pelo Senhor porque determinamos aqui. Observe que isso tira de Jesus a autoridade que só Ele tem e ninguém mais. Nem a Igreja. A Igreja, como corpo, só faz o que a Cabeça determina. Assumimos esse compromisso quando aceitamos a salvação e nos entregamos a Deus para cumprirmos a Sua vontade aqui. Esse foi o trato que Deus fez conosco. Se o aceitamos desta forma, por que pretendemos alterá-lo? Não fomos nós quem escolhemos a Deus, mas Ele que nos escolheu a nós. Não podemos mudar nada nessa questão.

 

            Essa doutrina faz parte de um conjunto de doutrinas que dão à igreja um poder que ela não tem. Igreja é corpo, e corpo não manda. Corpo obedece à Cabeça. As doutrinas a que me refiro dizem respeito à doutrina da determinação. Elas afirmam que se eu determinar algo, aquilo acontecerá. Não é assim também, graças a Deus. Mesmo não tendo esse poder, já fazemos bobagens demais. Quantas e terríveis coisas aconteceriam se tivéssemos esse poder!

 

            Por outro lado, penso também que podemos transtornar a vida de alguém usando apenas palavras. Isso é inegável. Mas, para que isso ocorra, precisamos como que martelar o pensamento de alguém até que se amolde ao que estamos querendo.

 

            E não são necessárias apenas palavras também. Com gestos e atitudes também podemos ir além de uma simples comunicação. Estragamos o dia de alguém com um simples olhar de reprovação sem dizermos uma só palavra.

 

            O que todos os textos bíblicos nos informam a respeito do falar é que precisamos usar a língua com sabedoria, pois podemos até nos condenarmos por causa dela (Davi se condenou a si mesmo na sentença que proferiu quando o profeta Natã contou sobre o homem que tinha muitas ovelhas e, ao receber uma visita, sacrificou a única ovelha do seu vizinho, referindo-se ao adultério e assassinato cometidos pelo rei contra seu soldado Urias - IISm.12). No entanto, a língua não se move sozinha, como que por conta própria. A língua não tem vida independente do corpo. Jesus disse que o homem se contamina pelo que sai da sua boca, não pelo que entra por ela, porque o que sai da boca vem direto do coração.

 

            Influenciamos pessoas com nossos pensamentos, ainda que apenas escritos. Você está pensando no que eu escrevi aqui sem ouvir uma só palavra da minha boca. Se isso fizer você pensar mais e ir além, buscando a compreensão do que pregam em comparação com o que está lendo agora, então, o que pregaram e minhas palavras atingiram você, e agora você quer uma compreensão correta do que está em seu pensamento. Há uma dúvida e você quer esclarecimento, quer saber onde está a verdade. Isso é ótimo!

 

            Então, caso você siga adiante em sua busca da verdade – o que penso ser excelente - lembre-se de que tudo o que nega qualquer parte da obra de Cristo não vem de Deus.

 

            Jesus é Deus que veio em carne. Jesus andou como homem entre nós e levou sobre si as nossas dores. Ele se entregou em nosso lugar morrendo numa cruz sem ter cometido qualquer pecado, e nasceu sem ele também. Depois de três dias foi ressuscitado pelo poder de Deus e hoje está à direita do Pai atuando como nosso Advogado. É o primeiro homem ressurreto, as primícias. Ele é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. Sua obra foi completa, suficiente e eterna para realizar a salvação da humanidade. Ele é Senhor de todas as coisas. Portanto, qualquer doutrina que altere o menor ponto desta porção da doutrina bíblica a respeito de Cristo está errada e deve ser descartada.

 

            A doutrina da determinação também tira de Cristo a autoridade que só Ele tem, da mesma forma que a doutrina das ‘palavras poderosas’ também o faz. Nada acontece aqui sem que venha primeiro do Senhor. Ele tanto pode permitir quanto ordenar que algo aconteça, mas em todos os casos, Ele é o único que tem autoridade para isso.

 

            Fiz esse breve comentário porque tenho visto muita gente temendo a própria realidade. Pessoas sinceras em sua fé chegam a não relatar um problema sério por puro medo de estarem dando autorização ao diabo para agir em suas vidas. Isso não existe na Bíblia. Os problemas, para serem resolvidos, precisam ser detalhados, esmiuçados, compreendidos e, muitas vezes, relatados a outros com mais entendimento que nós. Se nos recusamos a falar um problema por medo de estarmos dando ao diabo a chance de nos derrotar, novamente estamos tirando a autoridade de Cristo e afirmando que Ele é mentiroso. Não é. Ele mesmo disse que as portas do inferno não prevalecerão contra a Sua Igreja. Então, por que temer?

 

            Se você tem um filho problemático, não tenha medo de contar o problema a alguém e pedir oração. Nem sempre conseguimos fazer tudo sozinhos. O diabo não irá fazer nada além do que já está fazendo por causa disso, e irá só até onde o Senhor permitir que vá. Não será por que você contou ou falou com palavras o que ele faz que o diabo irá agir mais do que já está agindo. Não vai. Se isso acontecesse de verdade, Deus seria mentiroso, e isso Ele não é.

 

            O diabo só faz o que lhe é permitido. Quando o homem caiu da presença de Deus já fez tudo de ruim que podia fazer e, a partir daí, o diabo passou a estragar muita coisa por aqui. Por isso Jesus veio. Se você está em Cristo não há o que temer. Se alguém em sua família está com problemas, ore e esteja ciente de que Deus pode tudo e fará o que prometeu fazer se nós O buscarmos com humildade e fé. Se você tem mais medo do que confiança, então, algo está errado. O amor joga o medo fora.

 

            Ainda, quero dizer que você não precisa viver uma vida de temores infundados. Tema somente a Deus e ame-O de todo o seu ser. Qualquer outra doutrina que lhe ponha medo e temores disso e daquilo não deve ser seguida. Cristo veio para nos libertar, não para nos tornar fantoches, mamulengos guiados pela vontade de homens. Se Cristo nos libertou, então somos verdadeiramente livres. Que nossas palavras sejam sempre bem temperadas para não machucar quem as ouvir é uma recomendação bíblica. Isso é bom e agradável a Deus e aos homens.

 

            Lembre-se mais ainda que ninguém pode lhe colocar um cabresto e mandar em sua vida, inclusive através de palavras. Só Jesus é Senhor. Esteja atento ao que está escrito: no final dos tempos os homens irão atrás de fábulas e estórias inventadas, mas não aceitarão a sã doutrina bíblica (2Tm.4:3,4). Portanto, procure saber profundamente o que lhe é ensinado, inclusive pelos pregadores mais renomados. São homens sujeitos a erros e vaidades. O que escrevo aqui, também deve ser levado em oração e estudado com muita atenção porque não sou Deus. Está escrito: Se houverem profetas, que falem dois ou três, e os outros julguem (1Co.14). Se a palavra dos profetas fosse perfeita, não seria necessário julgamento. Então, siga essa recomendação da própria Bíblia: “Meu povo sofre porque lhe falta o conhecimento…” – Os.4:6. Lembrando ainda do que disse Jesus: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Ele é a Verdade, conheça-O e aprenda Dele.

Teoria do Status – ou Teoria da Igualha

Teoria do Status – ou Teoria da Igualha  

 

POR LUIZ BONOW

20 de Junho de 2008

 

Há uns 15 anos que penso na razão por que duas pessoas se atraem. Por que o gênio da física se casa com a mocinha da roça ou como o rapaz pobre consegue casar com a beldade endinheirada? Qual é a regra que rege a atratividade humana?


Em todo esse tempo, o mais próximo que consegui chegar de uma resposta é o que chamei de Teoria do Status, ou Teoria da Igualha, que quero aqui compartilhar com meus leitores.


Igualha é um termo do português do século XVIII que significava uma paridade (financeira) entre o noivo e a noiva que deveria existir para que os pais passassem a negociar o casamento dos filhos.


O mundo mudou. Os casamentos não são mais arranjados, mas a igualha não deixou de existir. O que seria ela hoje? O que define o valor de um indivíduo?


Existem três valores que definem o “statu quo” de uma pessoa, o seu potencial monetário, o seu potencial cultural e o seu potencial sexual. Os três são importantes no momento de se apresentar em sociedade.


O potencial monetário se apresenta na forma como se gasta. Quem gasta mais tem mais status financeiro.


O potencial cultural se apresenta na forma de sucesso. Quem faz mais sucesso, tem mais status cultural.


O potencial sexual se apresenta na forma de atratividade sexual, o que dispensa qualquer comentário.


Até aí, morreu o Neves, pois todo mundo sabe que ter grana, sucesso e atratividade (charme, beleza, papo, etc.) são fatores importantes para conseguir parceiros de negócios e de relacionamentos mais interessantes.


Acontece que cada valor de status é “modulado” por um respectivo contraponto.


O potencial monetário, é o que se gasta, mas também é importante considerar o que se tem para gastar. Não adianta ser um traficante de drogas com carros e dinheiro à vontade para esnobar, se não houver um lastro por trás. Um homem rico, com fortuna sólida, de família, é de alguma forma mais rico do que aquele que apenas tem o dinheiro para aquele momento. O nível econômico, portanto “modula” o nível financeiro. Para se ter mais status, é preciso não só mostrar-se rico, como também ser rico.


O contrário também é verdade. Não adianta ser um “Tio Patinhas” milionário, se não se mostrar o dinheiro que tem com carros de luxo e mansões.


O contraponto do potencial de sucesso é o grau de erudição. Aquele mais evoluído em um nível cultural é aquele que não só consegue obter excelentes resultados naquilo que faz, mas também consegue ter um nível profundo de conhecimentos. Não adianta ser uma modelo de sucesso se ao ganhar um programa de televisão se começa a falar bobagens, erros de português, etc. Assim como o grau econômico corrói o potencial financeiro do indivíduo, o nível de erudição reduz o brilho de pessoas bem sucedidas.


O terceiro fator, mais complicado de explanar, é o valor da sexualidade. O que “modula” a atratividade sexual é o caráter íncubo-súcubo do indivíduo.


Essas palavras podem ser compreendidas por incubo, “aquele que está em cima”, sexualmente falando, e súcubo, “aquele que está em baixo”.


Estar por baixo representa sempre inferioridade: pisar numa caça ou num novo planeta significa dominar. Humildade vem da palavra terra, húmus. Estar por cima, representa poder e conquista. Quem está mais por baixo sexualmente é o súcubo e quem está por cima, o incubo.


Por esse motivo, uma prostituta é mal vista na sociedade, enquanto que uma moça virgem tem maior status – a prostituta é mais súcubo -. A sociedade discrimina homossexuais não é por simples cultura, mas por um valor arquetípico do ser humano: o homossexual, principalmente o passivo e, mais principalmente ainda, o que se prostitui são mais súcubos.


No momento que escrevo, ocorreram dois casos notórios com personalidades brasileiras. O jogador de futebol Ronaldo se envolveu com travestis e a modelo Daniela Cicarelli foi filmada em uma praia fazendo sexo com o namorado. Vistos por esta teoria, o que aconteceu com eles aos olhos da sociedade e da mídia? Tornaram-se súcubos, ou seja, decaíram sexualmente. Com isso perderam contratos de publicidade, pois várias empresas deixaram de investir neles.


Portanto, para o “statu quo” sexual não interessa apenas a atratividade do indivíduo, mas também o quanto incubo ele é, quanto mais estiver “por cima” no ato sexual, melhor.

 

Tudo o que foi descrito acima, pode ser mais bem compreendido pela análise do gráfico em que cada linha representa um potencial humano: sexual, monetário e cultural. O que interessa de forma positiva ao indivíduo é o potencial financeiro, o potencial de sucesso e potencial de atratividade, mas como podemos perceber, a baixa economia, a baixa erudição e a “sucumbência” contam pontos negativos, destruindo ou danificando todo o potencial pessoal.


Como cada pessoa tem um determinado “número” financeiro, outro de sucesso e outro de atratividade, se descontarmos os “moduladores” econômico, erudição e de sucumbência sexual encontraremos um determinado valor gráfico, o qual chamei de Volume de Statu Quo, por se apresentar como um verdadeiro volume geométrico, um prisma. Este prisma representa o valor de igualha do indivíduo, quanto maior for o Volume de Statu Quo, maiores serão as chances de ele se relacionar com pessoas de volumes também maiores.

 

Essa é a resposta porque um velho rico casa-se com uma jovem bonita. O que não acontece é de uma mulher jovem, virgem, bonita, rica, de sucesso e instruída se casar com um pobre, inculto e feio, pois os volumes de statu quo seriam muito diferentes.


Dá para entender?


Volumes similares se atraem, simples assim. As pessoas só se relacionam com pessoas da mesma igualha, mesmo que aparentemente o amor e a amizade se manifestem de formas tão diferentes. As diferenças estão em um ou dois aspectos, mas no somatório volumétrico, os relacionamentos sempre se completam.

PIEDADE

PIEDADE

Mdagraça ferraz

gracias a la vida

De, repente,

o que restou de um homem,

neste BRASIL,

entrou cambaleante

no pronto- atendimento

Ele girou

Vacilou

e

Caiu

 

A fetidez da carne

O hálito de embriaguez

O rosnado. O grunhido.

As palavras postas em quatro

O cabelo em desalinho

qual arame farpado

O rosto macerado

onde dois olhos assustados

espreitavam...

 

E dentro destes olhos,

existiam outros olhos

que brilhavam

Pois o que restou

de um homem

desejava desesperadamente

ser ainda amado

 

Eu? Eu sou a médica?

Alguém, por favor,

diga-me o que sou

ou o que serei

quando crescer

Bailarina? Não vale responder

poetisa, meu senhor

Ah, prometazina,haldol,

diazepan, onde está o sol?

 

Época de eleição!

Os lobos andam à solta

procurando uma  refeição

 

E meus pensamentos

eram um só - eu, a louca:

Retirar o que restou

de um homem

Varrer o seu pó

da porta de entrada

antes que os  sapatos

dos modernos socialistas

pisassem sobre seu corpo,

e se arremessassem,

famintos, sobre a carcaça,

com a picardia falaciosa

de todos os Tempos,

a gritarem o refrão da arte na trapaça:

IGUALDADE-LIBERDADE-FRATERNIDADE

 

E o que restaria da médica

protegendo o que restou de um homem,

gemeria:

 

NÃO...NÃO..APENAS UMA PALAVRA BASTA-

 

"PIEDADE"

 

O PETISTA, ESTE MENTIROSO

O PETISTA, ESTE MENTIROSO

Mdagraça ferraz

gracias a la vida

Onde vai um miserável -

sem casa, sem comida, sem saúde,

seguem-lhe cães, vermes, piolhos,

ácaros, larvas, abutres,

e, por último, o parasita zarolho

da dor alheia-

como um porco, gordo e insalubre,

aproveitador do couro,das migalhas, dos tocos,

de tudo que resta, enfim, de um povo

pobre, após a queda, o mau agouro:

" O petista. Este mentiroso"

 

E igual a uma ave de rapina, esgar cínico,

bico de navalha, garras de faca,

diante da carniça putrefeita,

o animal ladino, este velhaco, aproveita-se

da única força que sobra no corpo mais fraco:

" A do dedo que aponta-"indicador DIREITO"

 

E para que este dedo maléfico, triste,acusador,

jamais aponte para o peito do patife,

o predador covarde e soturno,

ocupa-lhe as lidas e empurra-lhe

o voto, na tecla da urna

 

Este é o segredo MONSTRUOSO

de um país semi-destruído-

um destroço de terra que bóia

no oceano Atlãntico SEM DESTINO

Quem sabe um dia, pela CALMARIA,

aporte na Europa ou nos Estados Unidos

 

Brasil- inferno de ruídos,

de mentiras, de insultos, de acintes

Um país novo ERIGIDO com ruínas

Poema

Poema

mdagraça ferraz

gracias a la vida

 

Queria encontrar

neste país triste

um único homem

que não reagisse

com resposta automática

aos estímulos

como uma flor

em fotossíntese

 

Queria encontrar

neste cenário diluviano

um bípede implume animado MAS pensante

que pudesse ser melhor

que o cão pavloviano

 

Como são felizes

os andróides insanos

em sua fanfarra

burlesca às frias luzes

vesgas da gambiarra!

 

Como são alegres tolos alegres

a coisarada que enche os sentidos,

distrai a mente e segue

frívola seu teatro enlouquecido

 

Que inveja, às vezes, sinto,

das amebas,

das geladeiras,

dos brinquedos,

das abelhas,

deste povo brasileiro

das coisas

que não precisam

virar a cabeça

antes de fazerem uma curva

Você é a inspiração

Você é a inspiração

POR UIRAPURU

 

Cadê você? Luz da alma, chama de inspiração.

Como o lírio brota  em meio ao pântano, em meio à metrópole eu a imagino deslumbrante,  fonte de motivação.

Persistência, resistência. Sinergia platônica, ideológica. Ilógica  explicação.

Continuidade de vidas passadas? Reencontro? Sentimento. Tão distante! Tão perto! Batidas do coração.

Realidade. Impossibilidade. Mundos distintos, jornadas distintas. Doce ilusão.

Imprescindível. Desejada. Querida. Amada. Conclusão.

 Surtos “infantilóides”? Sanidade insana? Não há como explicar, só sentir.

Não entenda, compreenda. Não censure,  permita que as palavras contemplem o seu existir.

Ditadora-meretíssima.  Afrodite, acredite.  Tribunal  do tempo, tudo a decidir.

Olhar hipnotizante, fatal, penetrante.  Fêmea. Felina.  O instinto contradiz.  Evasão não. Não fugir.

Não há antídoto, não necessita-se detector.  O que exala-se,  não disfarça-se. Não adianta fingir.

Ludibriar Cupido? Tentativa ineficaz. Não há razão para mentir.

 

Não recrimine a  “curiosidade”. Sentir o teu calor, do teu corpo o tremor.  E o teu cheiro, perfume  aspirar.

Dos teus “lábios”, não há lei sêca que reprima.  Enólogo que nada! Porre certo, medida ideal para  embriagar.

Assím, torna-se um ébrio, vício incontrolável. O mais “Nelson Rodrigues” dos sentidos. A possibilidade do imaginar.

Sem culpas, sem desculpas. Do teu jeito, com ou sem trejeito. Sempre a te esperar.

A  lua estava linda, a noite muito fria. O sol aponta no horizonte, o dia já vem raiando, já é hora de acordar.

À você, encantadora de almas. Só te peço, volte mais forte, permita. Mais um milhão de vezes,  poder sonhar...

 

...com versos ”impessoais ou não”  imperfeitos sim, em substituição ao imenso desejo de poder te abraçar. 

SONETO DA MEMÓRIA DO POETA

SONETO DA MEMÓRIA DO POETA

Antonio Cláudio França Pessoa

*23/10/1963  -  U20/05/2003

 

Ah, não há fato consumado

quando ainda resta ilusão.

Se pesa o inominável fado

ergue-se audaz a dura mão

 

e nesse braço que emoldura,

tenso, sua selvagem poesia,

presente, a memória obscura

é alimento dessa alquimia.

 

E vem, inocente, a aurora

insistir a tudo que chora

que há muita vida a viver ...

 

Mas se há fé neste verso ateu

o morno calor do corpo teu,

não !, nunca haverei de esquecer !

O Doce do Sal...

 

O Doce do Sal...

(Paulo Boblitz - jul/2008)

 

            O doce suaviza; o sal somente avisa e destaca, nos lembra que é dia, que o sol nos reclama, do dia o labor, da vida o esforço...

 

            O doce fica para a noite..., para o momento de paz, de sossego e descanso, da mente que pensa e relembra, dos olhos que no tempo distante conseguem ver, coisas certas, coisas erradas, coisas belas e estranhas...

 

            O doce é materno; o salgado é paterno...

 

            O doce é regaço; o salino, responsável...

 

            O doce é do momento...; o sal é uma grande tristeza, numa lágrima que sai...

 

            Lembranças costumam misturar os dois, num templo harmonioso, ou em destempero quando um se sobrepõe ao outro...

 

            O doce é a suave brisa que refresca; o sal é a tempestade que a tudo revolve...

 

            Somos todos nós, ávidos por um e por outro, pois que só tendo um, buscamos sempre o outro; é da nossa natureza...

 

            Cansamos do bom, cansamos do mau, buscamos o que não podemos, a liberdade que quando tivermos, nada mais quereremos...

 

            Assim somos nós, incompreensíveis seres dos sabores, pois os sentimos com os olhos, com os ouvidos, com a boca, com o nariz, com os dedos, com a alma que apenas pensa...

 

            Uma tristeza é uma descida, daquela felicidade que nos fez subir, e pouco caminhamos horizontais; estamos sempre em curvas, em voltas, pois que cada busca é um desafio, doce ou salgado, só no fim é que conhecemos...

 

            O amargo não é nenhum dos dois, pois que tenta ser mas não consegue, estranho sabor que nada imprime de saudades, a tudo estraga com seu acre, a tudo corrói com seu ácido.

 

            O doce e o salgado, alternam-se em confiança, como o dia depois da noite. O amargo sempre é solitário, pois não quer outros sabores, como a água que cai, que nunca mais volta.

 

            O sal é picante..., é gratificante, pois ele traz o doce do doce, o suave do suave, veludos que só o espírito consegue sentir, e embalar em papéis bonitos no coração.

 

            Ambos dão sede, pedem a água preciosa que sacia, que nos enche de vida, que brota de nossas emoções quando sorrimos e choramos...

 

            Ambos aglutinam a água que nos rodeia, que nos constrói, que nos batiza, que nos alimenta, enfim que representa nossos humores, pois que sem água não temos sal nem doce...

 

            Meu sal e meu doce, deles eu necessito, deles eu desejo, pois deles eu sempre sou o que quero...

HOMENAGEM À REBECCA

HOMENAGEM À REBECCA

HOMENAGEM À…

 

Por UIRAPURU

 

 

R ebecca. A que liga, a que une. Hebraico, sua origem.

       Puc – RJ – USA – MS – DF – AP – PA. Currículo e roteiro de viagem.

       Inteligência, charme, educação, simpatia. Idealista é a sua mensagem.

 

E xercício da criatividade e o ideal é a liberdade.

      Comunicação Social. Jornalismo é a sua especialidade.

      Código de ética, eficiência. Compromisso com a verdade.

 

B  om gosto, sofisticação. Hobby, boa leitura e poesia.

      Aprimoração. Telecomunicações e economia.

      Vendedora, repórter e escritora.  Atividades do dia-a-dia.

 

E  mpreendedora, editora, sonhadora. Mulher.

       Delicadeza, convicção e firmeza no que fizer.

      Competência e argumentos plausíveis para a crítica que vier.

 

C omo assím? É o rótulo estampado em palavras que não mentem.

     Estado de espírito, sensibilidade que transmitem.

     Não é necessário vê-la, conhecê-la. A alma as sentem.

 

C oisas para serem publicadas. Sugestão.

     A maior tristeza do Ser  Humano é a solidão.

    Gesto simples de carinho. Admiração.

 

A Voz dos Guerreiros não será silenciada.

      

 

Parabéns pela iniciativa, prossiga nessa caminhada.

      

REBECCA SANTORO. Sinceros votos de sucesso em sua longa e vitoriosa jornada.

DIA DOS NAMORADOS

OS SEIS DIAS DA CRIAÇÃO

  OS SEIS DIAS DA CRIAÇÃO

 

PRIMEIRO DIA

Antonio Cláudio França Pessoa

*23/10/1963-U20/05/2003

 

 

Ah, grandes dias sepultos na nostalgia sem fim,

lembrai-me  dos ares repletos de luxuriosa infância !

Sim como éreis encantadores !, éreis a completa ausência,

éreis o mundo dos celerados, dos fardos inexistentes ...

O corredor era imenso, os tetos,  translúcidos, as paredes, 

                                                                           ( famintas,

 

ferindo meus olhos que eram como círios em chamas

consumindo, com o  fogo  dos  precipitados,  o  ignoto  mundo ...

Ah, imberbes dias  vividos  onde  vos  achei  sem  fim,

lembrai-me das manhãs fortuitas  que    esqueci !

  Predestinados !  Rolavam, no barro batido, suas bolas de

                                                                                (gude,

  

   ganhavam e perdiam suas mais coloridas aquisições ...

Valiam mais que um poema, mais que a lourinha mais bonita                  (da turma.

 

E o grande pátio ?, a morada dos nossos rituais,

coberto de jambos retorcidos e fios de ovos vermelhos,

tapete vasto em louvor ao monte Olimpo dos intervalos ...

Nele, os pequenos grupos trocavam figurinhas,

mascavam chicletes, apostavam no futebol.

Alguns já fumavam ao pé do pé de araçá !

E nem cogitavam,  presos àquele extremo inexorável da vida,

o sequioso interiorano dos longínquos rincões ...

 

AQUELA  FEIRA  AGITADA,  PASSAVA  POR  LÁ UM MUSEU DE CERA, SERES HORRENDOS, E ELE, PÉS DESCALÇOS SOBRE  AS  ESCASSAS  COMPRAS DA MÃE GUARDANDO-AS POR UM INSTANTE, ENCOSTADO NA BARRACA DE UM VELHO JUDEU QUE, DOIS DIAS NO LUGAREJO,  JÁ ARRECADARA  ALGUMA QUANTIA, TINHA TRÊS  MACAQUINHOS  QUE  PULAVAM  E  DANÇAVAM  AO SOM   DE   UMA  TRISTE   CANTIGA  ISRAELITA.     E  ELE,  PEQUENO,  FILHO DO  DELEGADO QUE  NÃO TINHA MORAL, QUE  VIVIA  EMBRIAGADO, CADA VEZ  MAIS  DESCUIDADO,  MAIS   APOIADO  NA  TENDA,  E  ELA  COMEÇA  A DESABAR, CORRE  MACACO,  CORRE  GENTE, CORRE  O  DONO  QUERENDO LHE BATER,  VOU  TE  DAR  UMA  SURRA, MOLEQUE,  MAS  GRITA  ALGUÉM, É FILHO DO  DELEGADO,  E  IMEDIATAMENTE  REERGUE-SE  A  BARRACA, O TOCADOR, SOLÍCITO, PRESENTEIA-LHE UMA CANÇÃO ALEGRE.

VOCÊ

NOSSO ETERNO 'OBRIGADO'

NOSSO ETERNO 'OBRIGADO'

POR REBECCA SANTORO

POVO SAFADO

 

POVO SAFADO

Ademar Lopes Pessoa

06/10/2006

 

Sei que vivo e morrerei amargurado,

Com o que faz este povo safado,

Com inteligência, mas sem bondade,

E sabe que a miséria a maioria invade.

 

O corrupto candidato é eleito,

E arrogante, ainda bate no peito,

Desdenha de alguém ainda que honesto,

E diz rindo : fui eleito mas não presto.

 

Um país assim, tão abençoado por Deus,

Mas com um povo de pura baixeza,

Que se vende por uns cinqüenta reais,

 

Que é hipócrita até para os seus,

Mas mesmo triste afirmo, com certeza,

Oh! que povo safado, sem ideais !

 

 

BRASIL - VESPEIRO DA CORRUPÇÃO

BRASIL - VESPEIRO DA CORRUPÇÃO 
EM DOIS TEMPOS
 
(Escreve Urquiza Alvim – Juiz em Minas Gerais – especialmente para a Coluna da Jornalista Rebecca Santoro)
 
Nota do autor: A corrupção é, de longe, uma das piores chagas que castigam o organismo nacional. Esperemos, todos, que o Judiciário, Poder que conta com inúmeros homens de bem, não atue de costas para a cidadania. A democracia é o melhor antídoto contra o veneno da corrupção.

É triste, mas é verdade o que se passa!...
Com a política partidária, rasteira e indigna.
Reflitam: nos maus políticos que nos desgraça.
Cometendo crime de insensatez e a pátria lesa.
 
Que nos fazem encher de ódio e ojeriza
Por certos tipos, ou por “puxa-sacos”,
Sem pudor, atacam e a todos aterroriza
 Sabem que nascem e morrem na impunidade.
 
Mil e Uma vezes tenho aconselhado,
Não se fazer mau juízo de ninguém,
Porque se pode estar mal informado
Pelos dados gerais que se obtém.
 
É curioso o desplante e desfaçatez,
Com o que acontece na classe política.
 Usa as coisas de estado com mesquinhez.
 Demonstrando total desrespeito ao eleitor,
Que o elegeu para servir com honradez.
 
A República desvirtuada e decadente,
Mostra-se a oposição frágil e desorientada.
Com discurso infundado e impertinente.
 De “rabo preso” e culpa no cartório tem medo.
 
Não avança nas questões fundamentais.
Nem traduz o espírito da alma brasileira.
No fritar dos ovos  tudo vira uma “pizza”.
Poupe-nos Deus dessa triste “bardeneira”
 
Enquanto isso o país fica à deriva e sem moral.
A lei, enfim, é o fanal das pessoas em comunidade,
Para fixar-lhes os preceitos, em todos os sentidos,
Ninguém, de sã consciência, dela, omitir se pode.
 
Se a lei manda, há de ser atendida, com fidelidade,
E todos não devem hesitar ante seu mandamento,
Cumprindo-a mal, o que é melancólico e triste,
Ou deixando de cumpri-la, sob sofismas indesejáveis,
O que é intolerável para uma sociedade democrática.
 
Assim, a Lei há de ser sempre geradora da ordem,
E do Progresso sem distúrbios, abrolhos e dissabores.
E com ânimo crescente de evoluir-se no rumo certo
O povo para ter Direito, deve guardar por divisa a Lei.
 
A mídia brasileira expõe o placar da corrupção.
Aleluia!...Aleluia... Ao Procurador Antônio Fernando
 Denunciou os 40 ladrões e Ali Babá – Valérioduto,
Depois os mensaleiros – Eduardo Azeredo @ Cia.
Agora, 61 denunciados caso Gautama – com acusação.
 
Máfia para fraudar licitações e desviar dinheiro,
De obras financiadas com recursos federais,
 Desarticulada há um ano na Operação Navalha,
A denúncia do Ministério Público Federal acusa:
 
Silas Rondeau - ex-ministro de Minas e Energia.
Recebeu R$ 100 mil de propina para facilitar desvio
 À empresa Guatama, de Zuleido Veras,
Apontado como chefe DA quadrilha suspeita,
 Pelo desvio de R$ 300 milhões dos cofres públicos.

Governadores do Maranhão, Jackson Lago (PDT),
E de Alagoas, Teotônio Vilela Filho (PSDB),
Este acusado de receber R$ 500 mil de propina;
Os ex-governadores João Alves Filho (DEM-SE),
José Reinaldo Tavares (PSB-MA), na malha fina,
Todos pegos suspeitos de beneficiar a Gautama.
 
No 2°. TEMPO -  serão destacados os demais escândalos- em continuação ao 1°. TEMPO.

O MAU EXEMPLO VEM DE CIMA

O MAU EXEMPLO VEM DE CIMA

UMA ADVERTÊNCIA - A ELEIÇÃO SE APROXIMA -
 
(Escreve Urquiza Alvim - ex-magistrado em Minas Gerais. especialmente para a coluna - Imortais Guerreiros - da jornalista Rebecca Santoro)

Quando a nação inteira FICA combalida
Pelos inimigos ferozes e sem rota...
Ela se desfralda, farfalhante, estendida
Sobre o seu povo bravo, herói e patriota.

O que adianta o avanço da economia!..
Os índices sociais são precários e humilhantes.
Falta educação, nada sobre e graça a corrupção.
Entre Ordem e Paz nada se vê nos horizontes.

A riqueza que esquece a caridade,
Atendo-se à luxuria perdulária.
O operário do passado é ambigüidade.
Diz governar para pobres e desvalidos,

Mas só  pensa no luxo e cartão corporativo
Diz!... Agora tudo é segredo de estado!...
Metamorfose ambulante é o resultado
Ora, o Povo.. – Pretende ser estadista.

Nunca andou bem direito, desde então,
Esta querida pátria brasileira.
Foi preciso fazer revolução
Para livra-la de tanta bandalheira.

Os exaltados de ontem hoje no poder.
Não diferem, porém,  OS modos de então.
Só quer é viver de sombra e água fresca.
De votos nas urnas! Brasil sertanejo.

Caboclo do Sol, não cria juízo...
É um desperdício o voto que dá!
Nenhum benefício recebe de lá
Quem é culpado de toda essa trama?

Você, eu e todos nós brasileiros idiotas.
Caro cidadão. Você conhece muito ela,
Que salta, que pula, sem ser paralítica.
Cuidado com ela, com a tal de política.

Quando ele correr a cidade e campos
A fim de indicar-lhes os seus candidatos,
Que saiba escolher, que saiba eleger.
Aqueles que podem salvar o seu povo!...

De perto, vem ela,querendo de novo,
Seu voto acertado, mas, oh, eleitor!...
Cuidado!...Cuidado!...Não vote enganado
Procure a saber se o seu candidato
Tem culpa no cartório e merece fé.

AMAR O BELO

RAÍZES DA VIOLÊNCIA

RAÍZES DA VIOLÊNCIA

Por Urquiza Alvim

Belo Horizonte, 13/05/2008

Magistrado em Minas Gerais

Especialmente para o Imortais Guerreiros, portal de Rebecca Santoro

 

 “OS JORNAIS” ultimamente cuidam de estampar em manchete a onda de violência que assola o país e o mundo – aliás também motivo de pesquisa DA CNT/SENSUS – divulgada alguns dias atrás. Lembro-lhes de quando no exercício o cargo de magistrado, em Minas Gerais – atuando nas varas criminais e de família – julgando casos escabrosos – impressionou-me, há muito, o crescimento DA violência e com requintes, cada vez maior, de crueldade o que me impulsionou e me levou a buscar a Raiz dessa Violência. Como explicar o crime de um anjo de 05 anos – Isabella Nardoni – ou do pai austríaco que confessa incesto por 24 anos – ou até mesmo a crueldade DA mãe com a filha - em Goiânia – e tantos outros assassinatos de pais que assustam a humanidade. Encontrei a resposta nos ensinamentos colhidos no livro escrito pelo Padre Jesuíta – Pierre Teilhard de Chardin – nascido em Puy-de-dôme França – 1881 e falecido em Nova Iorque em 1955 - “O problema do futuro humano”. Assim, em apertada síntese, extrai o seguinte, em prosa e versos:

 

Pessoas existem com sensações fortes.

Almas vazias que tem sede de vingança.

Adoram encher o seu deserto interior de dores.

Inclinam-se a fazer o mal sem temperança.

 

A “peste emocional” velada, lenta aparece,

Sorrateira por trás de boas intenções,

Com propósitos de ajudar investe-se.

Como defensores DA sociedade com razões.

 

No entanto, com o passar do tempo,

A pessoa acometida por essa “doença”,

Vai invadindo todos OS espaços, como pó.

Como Uma erva invade Uma plantação,

Tal qual um câncer invade o organismo,

E dominando tudo o que está a seu redor.

 

Acompanhamos o trágico acontecimento,

Que assolou um país Rico, sem remorso.

De surpresa foi atingido de modo violento.

O qual se julgava intocável e bastante seguro,

 

11 de setembro de 2001, momento fatídico.

Surge com sua ousadia sócio-psicopática,

Bin Laden feriu o coração de Uma nação,

Apresenta nítidas características doentias.

O homem mais conhecido e comentado,

Explodiu em chamas – World Trader Center.

 

Ele está contaminado pela “peste emocional”.

A humanidade derramou lágrimas de tristeza.

Osama, seus seguidores e muitos outros,

Também contaminados pela “peste emocional”,

Aplaudiam a bravura daquele homem.

 

Como isso só não bastasse tal atrocidade,

Surge alguns dias depois o chamado Anthrax,

Disseminando-se no espaço como erva daninha,

Da mesma forma que a peste se dissemina,

Colocando em risco a saúde de toda a humanidade.

 

O indivíduo acometido pela peste emocional,

Troca tudo por minutos de sensação de prazer.

Outros difamam o irmão, filho, pais e familiares,

Sejam eles parentes próximos ou distantes.

Brinca de esconder, mas esconde de verdade;

Clamufla e finge ser o filho ou o pai bondoso,

Mas nutrem ódio de quem está por perto,

Porque pode atrapalhar OS seus planos;

Apresenta com espírito vingativo mesmo.

Mata por herança, seguros, e muito mais.

 

Mas que doença é essa?

 

“A peste emocional é Uma biopatia crônica”.

Uma disfunção do sistema neurovegetativo,

Nela existe um comprometimento emocional

Comprometimento físico, por conseqüência.

 

Para nos fazer entender que crimes assim,

Só são possíveis numa sociedade doentia,

Dilacerada pela peste emocional como a nossa.

São retratos vivos e coloridos dos caminhos,

Que a humanidade, sem valores, optou trilhar.

 

O homem na sua insanidade e agressividade

Além de se destruir, destrói e agride tudo,

E se continuar nessa sanha destruidora,

Abandonará, logo, o próprio planeta aonde vive.

 

 

“MENTIRAS E VERDADES”

“MENTIRAS E VERDADES”
BH. 09.05.2008 – Urquiza Alvim 
 
A gente neste mundo vai convivendo,
Conversando com umas e outras pessoas,
Até que na extensão de um novo dialogo,
Surja ponto interessante de qualidades boas.
 
Ao ler hoje a crônica DA jornalista Rebecca,
Culta, sincera, atuante e escritora corajosa.
Define com maestria – “verdade e mentira”
Em artigo amplo e comentários, muito ciosa,
Contra “a mentira” – transpira a sua Ira.
 
Diz - com a verdade pela verdade vencerão.
Mas, que ninguém se iluda nesta vida,
A mentira bem trabalhada e manejada,
Fere e maltrata, sacrifícios e tristezas darão.
Até que a verdade, lenta, possa subjugá-la.
 
A mentira, sem dúvida, é o Grande mal.
Arte do demônio, que corrompe a vida,
Inclusive das nações, conflagrando-as
Por toda parte na constante dolorosas
Guerras, revoluções, conflitos e violências.
 
Nos públicos negócios DA comunidade,
Dividida por partidos, sindicatos e quejandos,
A mentira encontra múltiplas moradas,
Vivendo em cada Uma delas sob siglas
Variadas, onde a imprensa tem seus.
Mais categorizado repórteres de plantão.
 
Adversários ou inimigos é Uma batalha.
Hoje se vê a ofensiva do mal DA Mentira
Contra o bem DA verdade desta nação.
Quem estiver com a verdade ganhará.
Sem culpa não pode haver condenação.
 
Cada qual tem o direito de ficar insatisfeito,
Com tantos percalços e dissabores DA política.
Prestes a diluir as nossas últimas esperanças.
Diante dos abusos cometidos contra o erário.
 
Sobre OS acontecimentos negros DA ditadura
Ao perquirir a Dilma Rousseff  - guerrilheira,
De que ela “teria mentido muito” sob tortura,
Durante anos que esteve presa por falcatrua.
 
De cada Uma, a bagagem decide da sorte.
Se esta for importante no seu conteúdo
Sentiu-se a pergunta malograda e inútil,
Vazia e inconsistente naquele momento
Deixando a nação inteira e mais perplexa
 
O Senador Agripino infeliz não se lembra
De que ela era acusada de conspiradora
Pretendia implantar o regime comunista.
Tramava contra a Republica democrática.
 
Em jogo estava a sorte DA República.
Num momento de cólera política...
E bastou isso para, em plena pista.
A República entrevar-se paralítica.
 
Nunca andou bem direito, desde então,
Esta querida pátria gentil brasileira.
Foi preciso conflagrar nova revolução,
Para livrá-la de tanta bandalheira.
 
Mas de lá para cá, nada mudou no cenário.
O que urge ser feito e usado já de novo.
Pois é certo e é fato que o povo, está aflito.
Há, porém, gente dizendo em alto gabarito.
 
Com tanta corrupção, que diz: “ora, o povo”!...
O Presidente afaga com bolsa e esmola.
Faz do Congresso um verdadeiro circulo.
O Povo FICA descontente e desarvorado.
Poupe-nos Deus de Grande desapontamento.
Tudo lá é insensato e bastante calamitoso.
 
Depois de Uma análise cuidadosa dos fatos.
Resta-nos gritar alto, salve-se quem puder!...
Assistimos perplexa a derrubada do direito.
Vendo a Justiça desorientada e claudicante.
Falta o espírito de Justiça e graça a impunidade.
 
 

SAUDADES DE UMA REVOLUÇÃO!...

SAUDADES DE UMA REVOLUÇÃO!...

 

BELO HORIZONTE

02/04/2008.

URQUIZA ALVIM

 

O ESTADÃO DEU EM MANCHETE,

O PCC VAI INFILTRAR NA POLÍTICA.

QUEM DEVE TEMER NESSE JOGUETE.

O PRIMEIRO COMANDO DA CAPITAL

OU PORTADORES DO CARTÃO CORPORATIVO?...

 

EM BRASÍLIA ESTÁ TUDO MUDADO.

DOSSIÊ ERA MONTADO POR GENTE SÉRIA

HOJE É TRAMA DE PETISTA ALOPRADO.

CORRETO SERIA - MAPA DA CORRUPÇÃO.

PREFEREM DIZER -  BANCO DE DADO.

 

COM FÉ ACREDITAM NA IMPUNIDADE.

O QUE É MUITO COMUM E CORRENTE.

NO PAÍS DAS ELITES TUDO É PERMITIDO.

ATÉ ROUBAR O ERÁRIO EM NOME DE DEUS.

POIS SÃO DEVOTOS E SACRIPANTAS DO DIABO

 

ENTRETANTO, JÁ SE FALA, COM ROMPÃO.

ÉTICA  PARA OS JUSTOS E PATRIOTAS.

POLÍTICO MORDAZ NÃO TEM PUNIÇÃO.

CADEIA PARA A PLEBE RUDE E VULGAR.

E PERDÃO PARA QUEM ROUBE UM MILHÃO.

 

NÃO SEIO SE É CERTO – ERRADO OU MENTIRA.

ACHO TARDE FAZER JUIZO EXATO DA SITUAÇÃO.

MAS DA SORTE DE DEUS NINGUÉM SE  ESCAPA.

LIVRAR DOS CHUPINHAS E ABUTRES DA NAÇÃO

ANTES QUE O POVO ENTRE EM LUTA FRATICIDA.

 

CRUZ CREDO – DE VIOLÊNCIAS E CONVULSÃO.

NÃO ESTÁ NA BLIBLIA E NEM NO ALCORÃO.

ORAÇÕES SE CLAMAM POR JUSTA REVOLUÇÃO.

PELA EDUCAÇÃO, SABEDORIA E PELO VOTO.

PARA DAR UM BASTA NOS VENDILHÕES DA PÁTRIA.

 

NA TVSENADO, JÁ DISSE ALGUÉM,

O MÁRIO COUTO ESTÁ AMEÇANDO

A FAVOR DOS VELHOS APOSENTADOS.

COMO SENADOR FALA INDIGNADO

SE NÃO VOTAREM O AUMENTO DELES.

FARÁ VIGILIA E GREVE DE FOME...

 

NÃO RESPEITAM NEM OS APOSENTADOS

PAGANDO-LHES O AUMENTO NECESSÁRIO

OS SENADORES APOIAM – QUE TAL?

BEM PODIAM FALAR BEM,

DO PRESIDENTE FALANDO MAL..

 

MAS NÃO TEM PAPAS NA LINGUA

À LUZ DA TELEVISÃO:

ALI A SINTAXE MINGUA,

E HÁ SOBRAS DE XINGAMENTO.

 

FALANDO À MATROCA E A ESMO,

BRIGAM ATÉ NA CPMI, COM EFEITO,

NÃO QUEREM ACORDO MESMO

NEM DO VERBO COM O SUJEITO.

 

ASSIM O BRASIL FICA À DERIVA.

SEM NÁU E SEM RUMO AO LÉU.

AO SABOR DOS MAUS VENTOS CHIAM.

ALGUNS PENSAM NA PÁTRIA TAL FARISEU.

ENQUANTO OUTROS SE FARTAM, SE QUITAM.

A Eterna Amiga ....

A Eterna Amiga ....

 

Autor desconhecido

(Eterno Amigo)

Convertido para o feminino

Por Hélio Barreiros

 

 

Agradeço a você, amiga caminhante ao lado meu,

que não acreditou que a tempestade repentina

pudesse devastar minha alma, que não aceitou

que as areias jogadas nos meus olhos viessem

a confundir meus desejos autênticos.

 

Amiga é você que não duvidou da palavra limpa

que plantei na verdade da minha estrada.

 

Hoje agradeço a você, amiga inteira,

que mistura com a minha a sua energia

e não teme os punhais que me ameaçam

por sentir que meu coração é capaz de

vencer qualquer golpe armado pelas mentiras.

 

Agradeço o sorriso que você abriu na fidelidade

do seu rosto e que todos os dias remete

ao deserto que atravesso.

 

Ao seu grito que me anima nos pedaços

mais caudalosos do rio.

 

À sua doce zanga que sempre me empurra

além e pede que eu dobre convicto as

esquinas mais escuras.

 

Agradeço à sua oração que conversa com Deus

e me cobre de fé todas as noites, aos anjos

que encomenda para que me vistam de paz,

às lágrimas que você derrama em silêncio

por sentir a dor da minha dor mas por

saber que ela é só minha e entender que

a força está nos lenços da minha alegria.

 

Agradeço às palavras de estímulo que você

escolhe com carinho para que eu escute

os sons da coragem real.

 

Agradeço por todos os dias você acreditar

na minha escalada por me enviar as cordas

trançadas no tear do seu amor.

 

Agradeço pelo Sol sincero que você faz nascer

no pico da montanha e que me

aquece a cada nova manhã que recomeço.

 

Obrigado minha amiga guerreira que

mantém apertada sua mão na minha.

 

Companheira das lutas brancas que ao meu

lado empunha armas de uma munição florida,

flores de um jardim que nem todos podem

sentir o aroma mas que exalam o perfume

que você inspirou da minha respiração.

  

Agradeço a você minha amiga que percebe o

desejo do meu querer e ajuda que eu arranque

os cadeados da minha morada,as vendas dos

meus olhos, e me aponta com delicadeza a

sua convicção da imortalidade do sonho

que construí quando o medo se fez por

demais voraz ao meu coração.

 

Obrigado por ajudar que eu erga meus

próprios movimentos, por me oferecer as

ações que me respeitam, sem confetes

pequenos, sem serpentinas ilusórias, sem

promessas que enganam e não perduram.

 

Agradeço por você ser a minha amiga simples

que crê na luz que só eu posso acender em

mim, a luz que atravessa todos os muros,

todos que me são necessários para crescer.

 

Obrigado amiga que não desiste de mim,

amiga do sempre,amigo eterno.

 

ISABELLA NARDONI

 

LENDA CHEROKEE

LENDA CHEROKEE

 

Uma noite, um velho índio Cherokee contou ao seu neto sobre a guerra que acontece dentro das pessoas.

 

Ele disse:

 

- A batalha é entre dois "lobos" que vivem dentro de todos nós. Um é Mau. É raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, mentiras, orgulho falso, superioridade e ego. O outro é Bom. É alegria, paz, esperança, serenidade, humildade, bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.

 

O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô:

 

- Qual lobo vence?

 

O velho Cherokee respondeu:

 

- Aquele que você alimenta....

BACIA DO MACUCO

 

BACIA DO MACUCO

107 páginas formato A5 e capa A4. Encadernadas no formato brochura.

Gênero Literário: Autobiografia romanesca e Memórias

@ Carlos Mendes – SAL Sociedade dos Amigos das Letras – 1998 – Ribeirão Pires  SP

 

Como Encomendar:

Por e-mail:  amigosdasletras@terra.com.br

Por telefone: (0XX – 11) 4825-7440

Valor unitário: R$ 20,00 (despesas com remessa pelo correio incluídas)

 

 

 

 

SINCERIDADE

O elo de entendimento entre sábios corações

 

           

A autobiografia e memórias Bacia do Macuco registra fatos vividos ou presenciados pelo seu autor, bem como os julgamentos sobre si mesmo na relação com eles. Historicidade, exame crítico das memórias nelas contidas e exercícios introspectivos são partes do tecido literário da obra. Nela existem passado, presente e esperanças futuras, estas sendo o porvir, já que situadas além da linha demarcatória da vida no “aqui e agora”. Mas o autor não a impregnou com persuasões espirituais incrustadas em si mesmo. Dele só discorre sobre as experiências e julgamentos humanos e transcendentais. Dois outros personagens foram colocados na sua obra como paradigmas, um do monte Gerizin e o outro do monte Ebal (Deuteronômio cap. 26 vs. 12 e 13).  

           

O livro pincela um passado que o autor procura sepultar no presente continuado do seu viver necessário ou morrer incessante em meio ao que pertence ao modo contingente. Por não prestigiá-lo extensivamente, perde no presente o poder deformador do medo. Serve-lhe mais como pajem, e tem a sua nobreza assentada no diretor de consciência que resulta das comparações do que tem sido para si as exigências de Deus no presente. Isto se presta para a valorização do seu presente, pois nele existem duas oportunidades: melhorar os investimentos na “boa” forma espiritual e evitar as práticas que contribuam para deformá-la, o que, na verdade, são práticas correntes entre os homens de bem.

           

Isto lhe faz trabalhar com algumas comparações do seu modo de pensar a aludida melhoria com outras experiências que a descrevem com palavras diferentes no aqui contingente, usando, contudo, significados semelhantes. Mas para que se saiba qual o caráter pessoal que inspira o ensaio apologético comparativo do livro, o autor precisou introduzir neste roteiro de leitura um interstício entre o que escreveu como pensamentos próprios e o que sobre eles escreveram outros pensadores, uns inspirados por Deus e outros talvez não. Nesse interstício introduziu uma ilustração que ouviu de um mestre notável:

           

“Na Roma antiga, alguns vendedores de esculturas expunham-nas à venda com a informação: ‘Sine Cera’ – de onde nos vem a palavra sinceridade” –   explicara o professor –. “Assim, precaviam-se contra os efeitos da má reputação lançada no mercado de artes por comerciantes desonestos que costumavam cobrir com cera os defeitos causados pela deterioração das esculturas no tempo. Esses danos cobertos pela cera reapareciam tão logo as esculturas fossem expostas ao calor do dia.” Seguiu-se à metáfora da ilustração a explicação do significado que o mestre queria introduzir na lição para falar das vidas que precisavam de restauração e que insistiam em representar a `boa´ forma espiritual sob a máscara do artifício ceráceo”.

 

O autor teve em mente descrever fatos verossímeis e também verossimilhanças que lhe ajudassem a traçar esboços comparativos entre duas experiências subsistentes. A primeira é natural e contingente, fazendo parte de todas primitivas experiências físicas, mentais e psicológicas da maioria de todos os seres humanos. A segunda ele procurou colocar na ordem das coisas transcendentais que ocorrem no devir de grupos de pessoas humanas que se entrelaçam nos vínculos com o Cristo histórico que, não sendo do mundo, como afirmam as Sagradas Letras, nele encarnou para introduzir na experiência humana o que é transcende a esta natureza.  

           

Nesse desiderato a que é impulsionado pela sua própria experiência, ele tenta perlustrar o trabalho de um pastor de almas (seja católico, evangélico ou protestante) e em seguida, na conclusão da obra, oferecer uma abordagem comparativa entre dois destinos diametralmente opostos um do outro, levando para isso o leitor a assistir o patético desmoronamento de sua antiga admiração por uma figura emblemática que lhe serve então de antítese a ser considerada no decurso de toda a obra.

 

Com esse final ele escreve um convite à releitura do seu livro.

           

Em “Bacia do Macuco”, título que associa as experiências passadas com o personagem que era objeto da antiga admiração do autor e os termos dos ensinamentos que a releitura da obra oferece, reponta o fato de que escrever é um bom exercício introspectivo (e por que não dizer o mesmo sobre o exercício da leitura?). E quem se coloca aqui no exercício do mister de escrever expõem-se. Sem arrependimento possível, pois o faz justamente para favorecer a nobre causa de induzir os leitores a esse mesmo exercício.

 

O ENTARDECER - de Ademar Lopes Pessoa

O ENTARDECER - de Ademar Lopes Pessoa

Wednesday, March 26, 2008

INGRATIDÃO - Ademar Lopes Pessoa

INGRATIDÃO - Ademar Lopes Pessoa

Thursday, March 27, 2008